Browsing: Mulher

Vamos receber em entrevista especial a advogada Dra. Maria Margarida Mesquita, que atua com políticas públicas que defendem o sexo feminino e há mais de 20 anos está engajada na luta contra a violência doméstica. Idealizadora da cartilha “Basta de Violência” mostra como as mulheres sofrem agressões físicas e psicológicas, destaca a Lei Maria da Penha e traz dicas de como se proteger e denunciar os agressores.

Secretário adjunto da Cultura do Estado de São Paulo, Romildo Campello, colaborador da Rádio Metropolitana, que hoje faz sua participação por telefone, destaca a reunião da Frente Parlamentar de Apoio aos Municípios da Baixada Santista que acontece logo mais às 9h30 na Câmara Municipal de Itanhaém. Outro assunto em destaque é a programação especial da Cultura para o mês de Março em homenagem à mulher.

Um estudo divulgado pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) aponta o registro de 10.115 casos de violência contra as mulheres entre os anos de 2013 e 2015. Os dados também mostram que nos últimos dois anos da pesquisa, a agressão física liderou a estatística, contra a violência moral do primeiro ano do estudo.

Os municípios de Suzano e Itaquaquecetuba ocupam, respectivamente, a sétima e oitava posição no ranking de cidades do Estado com mais casos de feminicídios registrados durante os últimos dois anos. Em âmbito estadual, 142 mulheres morreram vítimas da violência contra o gênero. Os dados da Secretaria de Segurança Pública divulgados por meio da Lei de Acesso à Informação ainda apontam 46 assassinatos no primeiro semestre deste ano. Acompanhe a cobertura completa.

Reforma Trabalhista em benefício da mulher. Gestante e quem está amamentando podem trabalhar em ambientes insalubres, se isso for autorizado por um médico? Por outro lado, a Reforma Trabalhista traz pontos duvidosos quanto à manutenção de direitos dos trabalhadores. Apesar das incertezas, oficializa um formato de trabalho já utilizado em diversos outros países, com excelentes resultados. Em especial, para mulheres que são mães e ainda responsáveis pela família e afazeres domésticos. Trata-se do “home office” ou trabalho em casa. Nosso colaborador, Junji Abe, fala das mudanças que afetam as mulheres e mostra que o “home office” pode ser muito benéfico.

1 2