Uma terça-feira muito especial na sua vida…

Quer ficar bem informado? Vem para o Radar Noticioso junto com a gente aqui na Rádio Metropolitana.

Click aqui e fique ligado ao vivo.

10250200_695751477166330_5830845976439632130_n

Agora no Radar Noticioso o secretário municipal de Esporte e Lazer de Mogi das Cruzes, Nilo Guimarães, destaca os jogos da Liga Sul-Americana de Basquete que será sediada na cidade, entre outros assuntos.

Click aqui e acompanhe a Rádio Metropolitana AM 1070 ao vivo.

1383828_695363800538431_9189930563936550701_n

No quadro “O Prefeito e a Comunidade” com o prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaiolli, os destaques são para as atividades realizadas pela Prefeitura para comemorar o Dia Internacional do Idoso, no dia 1º de outubro. Destaca também os jogos da primeira fase da Liga Sul-Americana de Basquete, entre outros assuntos.

Click aqui e fique ligado no Radar Noticioso.

10672285_695352467206231_8315333160355562044_n

Mensagem especial de sábado (dia 27 de setembro)

 

O Meu Bom Dia Especial de Hoje vai para a querida Julien Chris Costa Faria. Ela nasceu e morou por mais de 30 anos em Florianópolis, capital de Santa Catarina, mas depois de conhecer o seu maridão, André Dias dos Santos, mudou para Mogi das Cruzes há um ano. Deixou, por enquanto, a advocacia para abrir o seu negócio próprio com um Espaço Vida Saudável da Herbalife no centro da cidade, na rua Paulo Frontin, 257, na sala 2. Dedicada, ela abre a sala para as pessoas que querem ter mais saúde tomando o shake de segunda-feira a sábado nos períodos da manhã, tarde e noite. Aproveito a mensagem de hoje para desejar mais sucesso na vida da Julien.

Superação!

Havia um cego sentado numa calçada em Paris, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira escrito com giz branco: “Por favor ajude-me, sou cego”. Um publicitário da área da criação que passava em frente a ele parou e viu poucas moedas no boné. Sem pedir licença, pegou no cartaz virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio. Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi embora. Ao cair da tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. Seu boné agora estava cheio de notas e moedas.

O cego reconheceu as pisadas do publicitário e perguntou-lhe se tinha sido ele quem reescrevera o cartaz, sobretudo, querendo saber o que ele havia escrito. O publicitário respondeu: “Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras”. E, sorrindo, continuou o seu caminho. O cego nunca soube o que estava escrito, mas o seu novo cartaz dizia: “Hoje é Primavera em Paris. E eu… não posso vê-la”. Quantas vezes já nos deparamos com situações em que se poderia ter alterado algo e com a “preguiça”, com o “deixa andar”, com o cansaço, não alteramos e guardamos para o outro dia, guardamos para outro momento.

Quantas vezes nos deparamos com situações em que a estratégia que é usada não é a mais correta para aquilo a que se propõe e não ousamos propor uma nova estratégia. Assim e derivado às atitudes anteriores, quantas oportunidades não perdemos, quantas mudanças deixamos fugir? Se queremos mudar, fazer, alterar algo, devemos fazer sem hesitar, às vezes o pensar muito deixa fugir oportunidades. Devemos ter primeiro o impulso, depois a coragem e só depois o pensamento. Aqui corremos o risco do imprevisto redobrado, do improvisar, mas não podemos esquecer que a vida é feita de imprevistos e nada sai como queremos e planejamos, só, às vezes, ela, a vida, nos presenteia com algo que estava no previsto.

Sempre é bom mudarmos de estratégia quando nada acontece. É preciso mudar, arriscar, alterar, experimentar novas coisas, aprender algo novo, acima de tudo, nunca parar, nem estagnar, pois isto, sim, é acontecer, é viver. Nada melhor do que olhar para trás para entender o problema do próximo, sabia? Chorei por não ter sapatos de marca, mas vi um homem agradecendo a Deus mesmo sem ter pés.

Queixo-me por Deus não ter me dado olhos azuis, mas vi um cego dando graças a Deus pela luz que ilumina um novo dia.Fico com raiva quando caminho e me canso, mas vejo muitos acelerando felizes nas suas cadeiras de rodas.Tenho preguiça de me levantar da cama, enquanto existem pessoas lutando para sair de uma cama de hospital. Parei para refletir e vi que devemos agradecer por cada coisa que temos, seja ela nos momentos maus ou bons. Porque existem pessoas passando por dificuldades maiores na vida.