Notícias

O Meu Bom Dia Especial de Hoje vai para a querida Diorema Paschoariello César. Ela é a competente presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer Guiomar Pinheiro Franco de Mogi das Cruzes. Hoje, às 11 horas, a Diorema e todas as voluntárias vão receber a presidente Nacional das Redes Femininas de Combate ao Câncer, Aglaê Nazário de Oliveira. A visita vai ser na sede da entidade mogiana, que fica na rua Padre João, 2.013, no centro. A Aglaê vai ser oficialmente apresentada às voluntárias para conhecer todo o trabalho desenvolvido pela instituição. Aproveito a mensagem de hoje para parabenizar essas mulheres voluntárias que doam o seu tempo e se superam ajudando ao próximo. Bom dia, voluntárias!
As sete verdades do bambu

Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô o chamou para a varanda e falou: “Vovô, corre aqui! Me explica como essa figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para balançar o seu tronco, se quebrou, caiu com o vento e com a chuva… Este bambu é tão fraco e continua de pé?”. “Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração”.

A primeira verdade que o bambu nos ensina é a humildade diante dos problemas. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor. Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. Você precisa aprofundar a cada dia as suas raízes em Deus na oração. Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas, antes de crescer, ele permite que nasça outros a seu lado. Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes, tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores. A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, em comunidade, o bambu não se permite criar galhos. A quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós”. Como ele é oco, sabe que, se crescesse sem nós, seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que rouba nosso tempo, não seremos felizes. Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

Vereador de Mogi das Cruzes, Chico Bezerra, apoia a decisão do deputado com o objetivo de apurar atraso nas obras de ampliação do PS, implantação de serviço de oncologia e acompanhar o repasse de verbas para o hospital.

Click aqui acompanhe a Rádio Metropolitana AM 1070 ao vivo.

988524_806459086095568_1674873908403127063_n

 

Ela vive no Nepal desde 2009, onde conheceu o marido e há 15 dias deu à luz a um menino, que ganhou o nome de Pedro. A família e amigos fazem agora uma campanha para arrecadar dinheiro para a compra das passagens.

O primeiro-ministro do Nepal, Sushil Koirala, decretou três dias de luto nacional em memória das vítimas do terremoto que atingiu o país no sábado (25) e provocou pelo menos 5 mil mortes.

A irmã da mogiana Kelly Piñeiro Bevilacqua, Renata Rubilar, concedeu entrevista ao Radar Noticioso para trazer mais informações sobre seus parentes no Nepal:

11160668_807400285995449_2249109412933119391_n